Pesquisa e edição por Luis Fernando Salles

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), lançou, em meados deste mês, o Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais (PEF), em mais uma iniciativa para ampliar os investimentos em infraestrutura no Estado. Realizado em parceria com a Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras, o lançamento ocorreu na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

O PEF será composto por um portfólio de projetos para a implantação e operação de uma nova estrutura ferroviária em Minas Gerais, com priorização de projetos. Como ponto de partida, será construído um diagnóstico do atual sistema ferroviário mineiro, de forma a serem definidas estratégias e construído um plano de investimentos que atenda à demanda do setor e da população mineira.

“Estamos falando de um conjunto de medidas estruturadas, racionalizadas para colocar Minas nos trilhos de uma vez por todas”, destacou o secretário de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais, Marco Aurélio Barcelos. “É importante não só fazer este mapeamento da infraestrutura existente, mas também levantar como ela se desenvolveria, a partir da avaliação da demanda de carga e de passageiros. Estamos pedindo uma projeção até 2035”, explicou.

Entre os temas a serem considerados destacam-se a construção do Ferroanel de Belo Horizonte e dos contornos ferroviários em Montes Claros, Juiz de Fora, Divinópolis e Itaúna; a adequação de ligações ferroviárias em diversas regiões do estado, como na Serra do Tigre; conversão de linhas férreas desativadas para uso por transporte urbano de passageiros; e a implantação de serviços de transporte ferroviário regional de passageiros. Outros projetos serão mapeados durante a elaboração do PEF.

Fontes: http://www.agenciaminas.mg.gov.br; Revista Ferroviária