Por Fernando Abelha

No último dia 8 de dezembro, a Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários – FNTF, por iniciativa do seu diretor-presidente Hélio Regato, reuniu em restaurante de Botafogo, no Rio de Janeiro, os sindicatos da sua base, em jantar de confraternização. O ponto alto do encontro foi a presença, pela primeira vez, de todas as entidades de classe com sede no Rio de Janeiro, além do diretor presidente da Fundação REFER e do inventariante da RFFSA. O encontro demonstra, plenamente, o fortalecimento da unidade da classe em torno da FNTF, com o objetivo único de juntar forças no sentido de garantir os direitos dos ferroviários, hoje tão desprezados pelas autoridades federais.

No decorrer do jantar, este repórter entrevistou o presidente do Sindicato dos Ferroviários do Rio Grande do Sul e vice-presidente da FNTF, ferroviário João Calegari que atuou ao lado de Paulo de Tarso, presidente do Sindicato da Leopoldina, como representantes da FNTF, na mediação ocorrida, recentemente, no Superior Tribunal do Trabalho-TST.

João Calegari ressaltou ter sido a mediação muito favorável à classe, principalmente com a aceitação pela empresa VALEC, em dar sequência ao Dissidio Coletivo para definir as cláusulas econômicas. Assim, além da correção referente a inflação de abril de 2016 a maio de 2017, será examinado o relatório da Comissão Paritária constitu[ída com a participação de representantes da empresa VALEC e da FNTF que, em 2014 reconheceu 36% de perdas salariais da classe, referentes aos últimos cinco anos. Aguarda-se, para qualquer momento, a marcação da data pelo TST para o Dissídio Coletivo o que, provavelmente, ocorrerá em fevereiro, após o recesso da justiça.

Do jantar, entre outras personalidades, participaram os seguintes sindicatos: Paulo de Tarso, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias do Rio de Janeiro; Eluiz Alves de Matos, presidente do Sindicato dos trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo; Eros Luiz Kolesky, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias nos Estados do Paraná e Santa Catarina; João Calegari, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias do Rio Grande do Sul; Paulo Francisco, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Mogiana; Oswaldo Pinto,  presidente Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Araraquense; Francisco Filipe França, presidente  do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias Paulistas; Gilberto Maia  presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias nos Estados do Ceará, Piauí e Paraíba, Izac de Almeia, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana; Arley Martins, presidente da Associação de Aposentados da Estrada de Ferro Mogiana; Raimundo Neves, Adauto Alves, Geraldo Sobrinho e Anita Barbosa, respectivamente, presidente, vice – presidente e diretores da  Associação Mútua Auxiliadora dos Empregados da Estrada de Ferro Leopoldina; estatístico Nelson Fernandes Cruz e Marcos Cruz, respectivamente, presidente e administrador da Associação dos Aposentados da Rede Ferroviária Federal – AARFFSA; engenheira Izabel Junqueira, presidente da Associação dos Engenheiros Ferroviários – AENFER; engenheiro  Marco André Marques Ferreira,  presidente da Fundação REFER; engenheiro Manoel Geraldo, inventariante da RFFSA e diretor da Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Leopoldina, entre outras personalidades do meio ferroviário.