Oito anos depois do lançamento das obras, o Veículo Leve sobre Trilho (VLT) ainda é uma polêmica no Mato Grosso. O estado continua a pagar o empréstimos; os prazos para resolução do entrave de serviços parados estão estourados e, oficialmente, não há previsão de quando o problema será resolvido.

No último dia 20, o modal, que deveria ter começado a funcionar em junho de 2014 para a Copa do Mundo, fez mais um aniversário.

Conforme a Secretaria de Fazenda (Sefaz), Mato Grosso pagou, desde 2013, R$ 180 milhões por um serviço sem uso. É uma média de R$ 29 milhões por ano,o que representa 20% do total de R$ 1 bilhão emprestados da Caixa Econômica Federal e pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES).

Fonte: https://www.metropoles.com/brasil/mt-apos-oito-anos-vlt…