Por Fernando Abelha

Por questão de compromissos pessoais assumidos em outro município do Estado do Rio de Janeiro, somente às 18 horas de hoje (01/10) conseguimos manter contato com a FNTF, quando obtivemos as seguintes informações:

Os dois Acordos Coletivos, 2018/19 e 2019/20 foram assinados no TST, em Brasília, na data do último dia 30, pela VALEC – Engenharia e os Sindicatos das bases.

A íntegra do Acordo foi prometida para amanhã, dia dois, quanto teremos acesso às informações mais detalhadas. Sabe-se, no entanto, que o reajuste para os dois anos, será em torno de 3.54%, sem retroatividade, o que corresponde a cerca de 50%, do que teríamos direito se aplicada a inflação plena deste ano e a de 2018.

No entanto, os sindicatos conseguiram manter a data base de 1ª de maio de 2020, para impetrarem novo ACT, ao invés de 1° de outubro, data de assinatura dos atuais ACTs, como pretendia a VALEC. Assim, em 2020, segundo informações obtidas por fonte confiável da FNTF, voltará a pleitear além da inflação do período, as perdas salariais dos últimos anos.

É voz corrente nos meios sindicais: “o importante é não abandonar a luta. A RFFSA foi sepultada viva, mas os ferroviários, como a história bem registra nesse século e meio, sempre resistiram às calamidades da natureza e aos propósitos dos poderoso…”