Por Luis Fernando Salles

A data de 27 de julho volta a ser marcante para história da Associação Mútua Auxiliadora dos Empregados da Estrada de Ferro Leopoldina. Se em 2017 o mesmo dia marcou o aniversário de 100 anos da Associação, na última sexta-feira, 27 de julho, foi eleita e empossada a nova diretoria, em cerimônia que contou com grande número de associados que lotaram completamente a sede, no Bairro Imperial de São Cristóvão.

Associados dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais recepcionaram o ministro Hélio Regato, presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários – FNTF que, mesmo em recuperação de recente procedimento cirúrgico, fez questão de estar presente para prestigiar o novo presidente Adauto Alves; o vice-presidente, Raimundo Neves; a diretora previdenciária, Anita Barbosa; o diretor social, Geraldo Sobrinho e o diretor tesoureiro, Odevar dos Santos.

A formação da nova diretoria foi aclamada no auditório da sede da Associação Mútua, após sessão conduzida pelo assessor jurídico, o advogado Francisco Araujo. A eleição da chapa “Unidos Venceremos” obteve a maioria absoluta dos votos dos associados presentes, confirmando-se, também, pela maioria dos 286 votantes por correspondência, oriundos das representações da Associação, por todas as regiões servidas pela linha da extinta Estrada de Ferro Leopoldina.

Raimundo Neves, presidente da Associação pelos últimos oito anos e que agora ocupa o cargo de vice-presidente, agradeceu aos associados, diretores e empregados da Mútua, pelo apoio recebido no decorrer de dois mandatos.

“Agora – afirmou – passo a bola para Adauto Alves, com a certeza de que as lutas e reivindicações pelos direitos dos ferroviários da ativa, aposentados e pensionistas, continuarão sendo a principal missão da Associação Mútua no decorrer dos próximos anos”.

O ministro Hélio Regato ressaltou a importância da Associação Mútua na defesa dos interesses da categoria e pediu a unidade da classe, “para que seus clamores possam ser ouvidos com mais força”. Hélio Regato desejou sorte ao novo presidente Adauto Alves, e colocou a Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários – FNTF, “à disposição e de todos os ferroviários que dela necessitarem”.

Fechando a cerimonia, Adauto Alves, presidente da Associação Mútua pelos próximos quatro anos, agradeceu a presença dos associados tanto do Rio de Janeiro, quanto de Minas Gerais e prometeu que será “a mesma pessoa de sempre, disposto a lutar pelos ferroviários e por todos os companheiros que hoje passam necessidades, devido ao descaso das autoridades do nosso país, que permitiram o sucateamento das ferroviais a nível nacional e, consequentemente, dos trabalhadores que delas participaram e participam, mesmo que transferidos para outras empresas.”