PREZADOS COMPANHEIROS FERROVIÁRIOS: Há poucas horas cheguei do Rio de Janeiro, onde me inteirei junto a Federação da nossa situação, para com toda transparência transmitir a todos, que merecem nossos respeitos.

Gostaria de situar que o Dissídio é quando é decidido no TST, a exemplo do 2017/2018. Acordo é em negociação direta entre a Federação e a Valec, exemplo 2818/2019, que se inicia agora dia 25/07/2018, as 14,30 hs na sede daquela estatal em Brasília.

Como nosso Prof Abellha destacou em seu Blog, a partir destas negociações é tudo ou nada para nosso futuro. A hora é esta!!!!Ela nos permite e devemos  cobrar de nossos políticos de cada estado. Partir para cima deles e exigir atuação junto a VALEC, que é uma estatal cujos cargos são indicações políticas, para que ela cumpra os termos da COMISSÃO PARITÁRIA, onde se encontra a nossa REVISÃO SALARIAL, criada por ela, com participação da maioria de seus membros, autorizada e aprovada pela mesma, referendada pelo MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, com parecer FAVORÁVEL do PROCURADOR FEDERAL DO TRABALHO, anexado as cláusulas econômicas do acordo. O que ela tem que fazer é cumprir!!!!O tempo é curto, a hora é esta repito. A Federação e os Sindicatos da base, necessitam de nossa unidade em torno do Presidente da Federação Ministro Hélio Regato. Só conseguiremos isto, nas negociações. Me permitam ainda informar com relação ao pagamento dos 3.98%.

Todos têm conhecimento, que o Dissidio é suscitado pela Federação junto aos 320 ativos, Aposentados e Pensionistas não tem esta prerrogativa, os resultados refletem aos 60.000 pela paridade.

Os trâmites legais determinam que após a manifestação do TST, se aguarde a publicação do Acordão, e estabelece que primeiro os ativos devam receber, posteriormente aposentados e pensionistas, não havendo nenhum privilégio ou discriminação a idosos como se apregoa por aí.

Quando foi promulgado o acordo, a nossa folha que é suprida pelo INSS, já se encontrava pronta, antecipada por este órgão, não havendo condições de alteração, para que recebêssemos em agosto, diferente dos nossos ativos da VALEC, recebem pelo orçamento daquela estatal. Estas informações recebemos do amigo Luiz Carlos Madeira da Inventariança, responsável por nossa folha, que nos adiantou que já se encontra esquematizado para que nossa folha rode dia 26 com os índices de aumento, e pagamento dos atrasados a partir de 01/05/2017, perfazendo 18 meses na folha de setembro.

Obrigado pela paciência. Não custa lembrar, que nestas negociações, temos que colocar nosso sangue e nossa alma de ferroviário.EU ACREDITO E TENHO FÉ!!!!!Belo Horizonte 19 de Julho de 2018- ADAUTO ALVES- Vice-Presidente da Mútua e Diretor da FNTF.