Colaboração de Carolina Linhares

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga o servidor Rolando Marreta, superintendente administrativo da empresa pública Valec, por crime de racismo. No elevador da empresa, em frente a dois funcionários, o superintendente teria dito que “o Brasil está nessa situação porque a Princesa Isabel assinou aquela carta”, em referência à Lei Áurea, que extinguiu a escravidão no Brasil em 1888. Ele foi denunciado por uma estagiária, negra, de 16 anos, que estava presente.

O fato aconteceu no último 3 de maio. A estagiária registrou denúncia tanto na comissão de ética da empresa quanto na Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual (Decrim).

Fonte: O Globo Online