Colaboração de José Lusvarghi

Foi um crime abandonar o transporte ferroviário, em especial, de passageiros que têm apenas a Estrada de Ferro Vitória Minas e Carajás. Lembro-me quando criança da Paulista, quando ia de Bauru a São Paulo em um trem elétrico rápido de geração recente, muito bem administrado e muito confortável, na década de 60 do século passado. Estações pichadas e abandonadas no estado do Rio, trens da carga da MRS em sua maior parte de minério que vejo pela Via Dutra. Quem sabe os políticos a serem eleitos em 2018 acordem e vejam a importância desse transporte como ocorre na Europa de passageiros e EUA de cargas. Passei a ser apreciador do Ferromodelismo pela revolta desse abandono ferroviário.