A família do engº Luiz Octavio da Silva Oliveiara comunica que a Missa de 7º dia em sufrágio da sua alma, será celebrada nesta quarta-feira dia 19, às 17H30, na Igreja Santa Mônica, Av. Ataulfo de Paiva, 527, Leblon, RJ.

Os familiares de Luiz Octavio comunicam, também, que hoje, 17 de abril, às 15 horas, na Estação Cosme Velho do Trem do Corcovado, sala VIP – Auditório, Luiz Octávio receberá homenagens póstumas.

Luiz Octávio no exercício da presidência da Associação Fluminense de Preservação Ferroviária – AFPF, sempre defendeu a reativação do trecho ferroviário Guia de Pacobaica a Raiz da Serra de Petrópolis, construído no Brasil Império.

Transcrevemos abaixo texto de autoria de engº Luiz Octávio, editado no último Boletim da AFPF. 

E. F. de Petrópolis (Mauá) – 163 anos

“ Inaugurada em 30/04/1854 a E. F. de Petrópolis era o elo intermediário na ligação entre o Rio e Petrópolis, ligando Guia de Pacobaiba a Vila Inhomirim (16,4km). Numa ponta havia a ligação aquaviária de 22 km numa barca a vapor que oferecia uma segura e tranquila viagem de uma hora pelas belas e límpidas águas da Baia da Guanabara entre a Prainha, no Rio e Guia de Pacobaiba, Magé. Na outra ponta, a subida até Petrópolis – antes da Grão-Pará -, ainda era feita em diligências, a pé ou cavalo, pela sinuosa Estrada Normal da Serra da Estrela (antiga Estrada Real, hoje RJ-107), consumindo duas horas de viagem. O percurso todo durava quatro horas!”