Por Fernando Abelha

Em face da fastidiosa postergação da VALEC – Engenharia em acatar a orientação do Tribunal Superior Eleitoral – TST sobre os Acordos Coletivos de 2015 e de 2016, as lideranças da classe ferroviária começam a lembrar os compromissos assumidos pelos políticos que, por ocasião das eleições, recorrem aos votos dos ferroviários. Em e-mail encaminhado ao deputado federal Júlio Delgado a vice-presidência da Associação Mútua Auxiliadora dos Empregados da Estrada de Ferro Leopoldina – MUTUA, em Belo Horizonte, pediu a interveniência do parlamentar para solucionar o problema e lembrou a Comissão paritária entre a VALEC e a Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários – FNTF, quanto as perdas salariais dos últimos anos que ultrapassam a 34%.

Eis a íntegra do e-mail do deputado Júlio Delgado encaminhado às lideranças ferroviárias em MG por ocasião do pleito de 2014:

Prezado Amigo Ferroviário.  Desde 2002, juntamente com ADAUTO ALVES, da Associação Mútua de Belo Horizonte, eu Deputado JÚLIO DELGADO, junto aos companheiros da Câmara em Brasília, estamos lutando para preservar os sagrados direitos dos ferroviários e seus familiares.

      Para atingir parte deste objetivo, tomei conhecimento da criação de uma Comissão Paritária, formada por pessoas da estatal VALEC, órgão vinculado ao Ministério dos Transportes, pela Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários-FNTF, Presidente HÉLIO REGATO, e os Sindicatos Ferroviários da base, visando recuperação de perdas desde 1996, quando a extinta RFFSA foi privatizada, ou seja, uma revisão de seus salários comprovadamente defasados. Temos lutado em diversas frentes, apoiado a luta dessa classe ferroviária, aposentados e pensionistas, por reajustes mais dignos a estes que contribuíram na construção de nosso país.

                Agora com a colaboração de nosso amigo ADAUTO, e Associação Mútua Auxiliadora da Estrada de Ferro Leopoldina, de Belo Horizonte, sou candidato a reeleição Deputado Federal, e para tanto, contamos com seu apoio, dos familiares e amigos. Na Câmara dos Deputados em Brasília, continuaremos a luta em prol dos ferroviários aposentados. A nossa jornada pela justa causa dessa classe, tão esquecida pelo Governo Federal, não cessará.

 PARA DEPUTADO FEDERAL JÚLIO DELGADO

No último dia 26 de junho, o líder ferroviário Adaulto Alves endereçou o seguinte e-mail ao deputado federal Júlio Delgado:

PREZADO DEPUTADO JULIO DELGADO- Brasília. Estou tomando a liberdade de encaminhar, a Senhoria documento utilizado na sua última eleição para Deputado Federal, na qual tivemos participação Ativa, aqui em Belo Horizonte e em Além Paraíba, núcleos fortes da Associação Mútua Auxiliadora da Estrada de Ferro Leopoldina locais em que a sua votação foi expressiva, além das expectativas. Em todas as cidades de Minas Gerais, onde temos associados, recebeu votos também de parentes e amigos, basta consultar o mapa de votação, que este fato será confirmado. A nossa motivação, na época, era a Comissão Paritária, que visava nossa recuperação de perdas salariais, comprovadamente defasadas, Ativos, Aposentados e Pensionistas Ferroviários, determinadas categorias nossas, na tabela atual da Extinta RFFSA, tem seus salários aquém do Salário Mínimo Nacional, ou seja, nem RS 1,000,00, pessoas que trabalharam, por mais de 35 anos, os mais prejudicados, Esta Tabela Salarial, Ofício 1364/2014-PRESI ,de 13/04/2016 e autos que seguem 50000.049121/2014-31-e 51402.1’28979/2015-82 devidamente aprovada pelos setores competentes, se encontram para exame o Ministério do Planejamento, precisamente no D.E.S.T., Departamento responsável pela política  Salarial do Governo. No nosso entendimento, trata-se de um problema iminentemente político, reconhecemos sua grande liderança na Câmara junto aos seus pares, o poder de aglutinação junto aos colegas, o momento por que passa o país é muito difícil, não estamos pleiteando aumentos, mas a reposição do que nos foi tirado e negado. Temos certeza, que o seu poder de líder nato, ensejará o engajamento de outros Deputados a nossa causa. Estamos encaminhando este, a todos os setores ferroviários de nosso pais, através das Federações, Sindicatos e Associações de classe. Aguardamos um breve retorno sobre o assunto. Obrigado por sua paciência, continue a contar conosco. ADAUTO ALVES- EBH 26/06/2016=Mutua e FNTF.

O engenheiro e líder ferroviário Geraldo Castro de Castro Filho assim se pronunciou em Belo Horizonte, através de e-mails enviados às várias liderança da classe.

Caro Adauto.

Bom Dia!

Ótima iniciativa. Nós ferroviários temos que nos manifestar junto à aqueles que nos procuram quando das eleições, com tapinhas nas costas e sorriso no rosto. Depois, muitos deles nem mesmo nos recebem.

Se você precisar compor um grupo para procura-lo(s) conte comigo.

Abraços

Eng. Geraldo de Castro Filho.

Do engenheiro Almir Gaspar, vice-presidente da Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Leopoldina

Muito bom, meu Amigo, Adauto!

Parabéns por seu trabalho em defesa dos interesses dos Ferroviários.

Temos que retomar a luta pela busca de nossos direitos.

Solicitarei que a Associação dos Engºs da Leopoldina, através do nosso estimado Presidente Jair José da Silva, que envie correspondências para alguns Deputados, inclusive o nosso amigo e sempre atuante nas nossas causas, Deputado Paulo Feijó.

Um forte abraço ao Amigo, 

Almir Gaspar

Vice-Presidente da AEEFL

Do engeheiro ELI DA SILVA VILELA

Sou engenheiro eletricista bem como técnico em eletrotécnica , ex-funcionário da extinta RFFSA . Quero demonstrar meu repúdio e indignação pelo descaso que vem demonstrando os governantes brasileiros no que concerne a nossos direitos referentes a URP . enderecei à câmara dos deputados especialmente ao deputado Júlio delgado e não obtive sequer uma resposta . Isto é um desrespeito a quem trabalhou durante toda uma vida .
ELI DA SILVA VILELA.