Por Fernando Abelha

…Ressalto que está havendo uma série de assédios morais para com os empregados antigos, colocando os mesmos como se fossem lixo, estão deixando a REFER doente, essa falta de experiência desses contratados que não conhecem nada da Fundação, vai deixar a REFER na boca de uma intervenção…

Do ex-empregado da Fundação REFER, analista técnico Fernando da Silva Souza, recebemos cópia de documento enviado ao Conselho Fiscal – COFIS  em que relata uma série de anormalidades cometidas pelos atuais gerentes da área financeira da Fundação, gerentes estes admitidos pelo atual diretor – presidente após demissões sumárias dos então gerentes, reconhecidos profissionais que, historicamente, conheciam a memória do segmento financeiro e assim, em 2019, conseguiram para REFER, sob orientação estratégica do diretor – administrativo – financeiro,  um superavit de R$ 900 milhões, em reforço às reservas matemáticas da Fundação, em benefício de Aposentados e pensionistas.

Após levar ao conhecimento dos seus superiores as inconsistências praticadas nos investimentos da Fundação, conduzidas, inexplicavelmente, por um estagiário, o analista Fernando foi demitido sumariamente.

Vamos reproduzir abaixo alguns outros trechos do documento já analisado pelos conselheiros fiscais, que pediram novas informações, de acordo com o registrado na Ata 504 COFIS, de 24 de fevereiro DE 2021:

Ata 504 do COFIS: … “teve como pauta denúncia encaminhada por e-mail, pelo ex-empregado da Fundação REFER, Sr. Fernando da Silva Souza. O COFIS solicitou a participação do Sr. Fernando, por videoconferência, utilizando o aplicativo TEAMS, para elucidar as afirmações constantes do referido e-mail. Ao final dos esclarecimentos o COFIS solicitou ao denunciante que enviasse documentos comprobatórios das afirmações constantes do referido e-mail…

Trechos do documento enviado ao COFIS pelo analista técnico Fernando da Silva Souza:

…Em agosto de 2020, a nova diretoria iniciou processo de mudanças na Fundação onde os novos Gestores mudaram coisas que nem eles sabiam o que estavam mudando, jovens Gestores, com bons currículos, porém, sem vivência e expertise nos negócios da fundação. Mudanças têm que ocorrer sim, porém, de forma gradual e com cautela…

…A meu ver, a GEPES, deveria reunir todos os gerentes e empregados para fazer uma distribuição homogênea dos empregados e aí sim equilibrar as equipes, pois, a GEAPI não tem histórico nenhum dos ativos da fundação, até porque, os que tinham não foram aproveitados, e com isso sobrecarrega demais alguns técnicos da GECOT.

A GEINV, por sua vez, com o mesmo problema, sem profissionais, todos os demais empregados novos desrespeitando as regras das atuais de governança da fundação sendo jogada no lixo.

A GECOT, foi ingressada com 3 novos empregados, o primeiro demitido em tempo recorde, veio para ser gerente e em uma semana foi demitido, o segundo também veio para ser gerente, cheio de falas lindas, porém sem experiência nenhuma, vindo de uma multinacional com experiência zero em fundo de pensão não sabe nem o que é as Leis 108 e 109, muito menos Resolução 4.661…

…Em outubro de 2020, foi aberto acesso da Custódia da Fundação para vários empregados e estagiários, achei isso muito liberal, até porque poderia haver defasagens nas carteiras de investimentos por conta de processamento e pegarem informações equivocadas, e assim foi, foi concedida a permissão. O analista responsável pelas operações saiu de férias, onde começou toda a desordem na Diretoria Financeira.

No dia 08/10/2020, foi solicitada uma aplicação de recursos aproximadamente R$ 510.000,00, operação essa boletada por um estagiário a época, eu automaticamente comuniquei ao meu gerente no grupo do Teams da GECOT, dizendo que era errado um estagiário fazer esse tipo de operação, pois a função era de Analista de Investimentos, de acordo com o nosso plano de cargos e salários. O mesmo na sala do Teams me ordenou autorizar a operação. Por sua vez, acatei a ordem mesmo sabendo que era fora do que é estabelecido conforme Art.4º parágrafo I da RES.4661/2018…

Após a operação como de praxe enviei o e-mail de confirmação da operação com a redação diferente do habitual conforme abaixo:

“Prezados,”

“Por ordem do Sr. Gerente, foi autorizada com sucesso a operação boletada pelo Estagiário João Montenegro.”

E-mail datado em 08/10/2020, e deixei claro que não iria autorizar mais operações do estagiário, e assim fiz… continuou as operações feitas pelo estagiário, até a folha de pagamento dos aposentados e pensionistas…

Dia 09/10/2020, após a leitura do e-mail, fui humilhado pelo meu gerente na frente de todos os colegas que estavam na sala me mandando comprovar o que eu tinha escrito e falado, sobre a operação de forma ríspida, sem respeito nenhum.

Daquele dia, comecei a sentir que fui jogado para escanteio, pois atuei dentro da lei, porém eu não iria jogar minha carreira fora. Começaram a tirar relatórios que eu fazia tais como RECOI, Quadro geral de Ativos, dentre outros…

… em agosto de 2020, a PREVIC soltou a Instrução 31/2020 onde a mesma tem como objetivo uniformizar as planificações contábeis a partir de 01/01/2021…

…Mais uma vez como não trabalho para gerente e sim para Fundação, arrumei uma forma de conferir as movimentações feitas por esse analista, peguei essas informações já enviadas para o BRADESCO, e vi que a distribuição feita e aprovada por esse analista sem experiência foi enviada calculada de forma errada, divergência essa mais precisamente em NTN-B’S, diferença de quantidades de títulos e de financeiro na ordem de R$ 14 milhões.

A partir daí surgiram sucessivos erros, processamentos, reprocessamentos até chegar no fechamento da custodia onde o plano CENTRAL encontrava se com-63 quantidades de NTN’S, alertei que isso poderia dar algum impacto na Rentabilidade e na apresentação das NOTAS EXPLICATIVAS e consequentemente no RELATORIO ANUAL.

Esse erro fez a GEINV, emitir um relatório … para cumprir a necessidade de caixa dos planos de forma errada, e após isso um memorando como pedido de desculpas…

…Eu a todo momento alertando, e a todo momento o outro analista contratado (subchefe), me desdenhando a todo momento…

…Foi feita uma operação de renda variável, no meado do ano, venda de Vale, onde o Conselho questionou a tal operação, pois bem, as ações foram vendidas na ordem aproximada de R$ 65,00, operação límpida para pagamento de benefício, não me recordo se foi em janeiro ou em fevereiro foi feita uma compra de ações da vale na ordem de R$ 99,00, há de se convir que foi uma operação totalmente imatura, se pegarmos a série histórica dessas ações veremos que foi uma compra mal feita, questionei essa operação, e fui orientado a calar a boca e liquidar a operação, mais solicitei um de acordo do diretor, uma vez que, não tinha feito nenhum processo de seleção de corretoras desde 2019, e os mesmos também não seguiram o equilíbrio de venda entre as corretoras conforme descrito no RECOI que as operações devem ser proporcionais ao número de corretoras aprovadas…

…Antes de eu ser avisado de minha demissão pela GEPES, eu estava trabalhando na rentabilidade e o gerente me forçou junto a Sinqia a fazer o cálculo para ser enviado ao Diretor Presidente, enviei a ele antes do carnaval, com ressalvas, e disse que não tinha como divulgar as mesmas, após o carnaval fui bater todos os valores para o cálculo de rentabilidade conferi todos os segmentos e vi que o gerente, o sub gerente e nem o analista fera, enviaram as informações de imóveis e empréstimos para a custódia e consequentemente para Sinqia com isso, a rentabilidade encontrava-se errada, vocês podem pegar a carteira da Custódia e ver que não bate com a da Sinqia, um prato cheio para a PREVIC auditar e questionar.

Também fiz questionamentos sobre recursos altos dormindo na conta, recursos esses que não sabemos nem quais são os impactos de IOF e o não rendimento deles para os participantes…

…quaisquer alegações para culpar os prestadores de serviço, serão atos de extrema falta de profissionalismo, pois os erros incessantes partiram dos 3 empregados mencionados.

Levantem os logs das máquinas dos empregados do monitoramento que os senhores verão, a corrida maluca para acertar as besteiras que foram feitas, empregados trabalhando até 4 da manhã, para depois lesar a Fundação.

Estou à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Fernando da Silva Souza”