O agravamento da crise fiscal levou o investimento público federal em transportes ao menor nível em duas décadas, aponta levantamento inédito elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e entregue ao Valor. Neste ano, a parcela do orçamento do Ministério da Infraestrutura destinada aos investimentos é de R$ 7,9 bilhões. Em 2012, o ponto mais alto da série, foram R$ 35,6 bilhões.

Para contornar a falta de recursos, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, tem articulado com parlamentares para que apresentem emendas ao Orçamento, direcionando mais recursos para sua pasta. Para 2020, são R$ 2,3 bilhões, segundo informou sua assessoria. No total, contando os recursos do Orçamento, das emendas e os restos a pagar, o ministério terá R$ 12,2 bilhões para investir este ano, informou a pasta.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, serão contratados mais de R$ 231 bilhões em investimentos privados por meio das concessões de rodovias, aeroportos, ferrovias e terminais portuários até 2022. Apesar do orçamento restrito, o Ministério da Infraestrutura tem conseguido priorizar bem o uso dos recursos de que dispõe, avalia a CNI.

Fonte: https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/02/21/inves…