Pesquisa e edição Por Luis Fernando Salles

A ferrovia Transnordestina é um dos destaques negativos do estudo elaborado no final de 2018, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) sobre obras paralisadas no país e seus desperdícios. De acordo com a entidade, o projeto atual de financiamento e gestão da ferrovia é inviável.

A CNI recomenda a mudança para um projeto menos ambicioso tecnologicamente e mais econômico. De acordo com o atual desenho, a ferrovia terá mais de 1,7 mil quilômetros. Só que ela já custou mais de R$ 6,2 bilhões e não há prazo para ser concluída. Apesar de ser controlada por uma subsidiária da CSN, a ferrovia recebeu bilhões em financiamento público.

Fonte: Época – Coluna Expresso – Murilo Ramos, Internet, Revista Ferroviária