A MRS com o objetivo de conscientizar a população sobre segurança ferroviária investe em ações durante o período de folia, de sexta-feira a quarta-feira de cinzas. Neste período, a empresa reforça a atuação dos vigilantes nas passagens em nível e intensifica as ações de panfletagem. “Temos tido um resultado positivo, mas o foco sempre será zero acidente”, comenta o Especialista em Segurança Patrimonial, Marcio Barizon.

Em 2019, as ações seguem a todo vapor: a equipe de segurança vai reforçar suas ações, como panfletagens e blitzes, voltadas para a prevenção de acidentes nas Passagens de Nível impactadas pelas festas de carnaval, além de rondas e abordagens ao longo do trecho, em locais com possível acesso de foliões que busquem a via férrea para qualquer situação que os coloquem em risco. As atividades ocorrerão simultaneamente nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Campanhas de conscientização nas redes sociais serão intensificadas neste ano para alertar os motoristas e pedestres dos riscos que envolvem a mistura de álcool, drogas e a ferrovia.

Em áreas de maior risco, onde a ferrovia corta a cidade e pode, eventualmente, cruzar com os trajetos de blocos, haverá um cuidado extra.“Consideramos como locais mais críticos, em Minas Gerais, as cidades de Juiz de Fora, Matias Barbosa, Santos Dumont, Barbacena, Antonio Carlos, Sarzedo, Mario Campos, Congonhas, Carandaí e Belo Vale”, afirma Barizon. Já no estado do Rio de Janeiro, o especialista anuncia que ações de segurança já adotadas pela MRS ao longo do ano terão um reforço em Itaguaí, Mangaratiba, Nova Iguaçu, Japeri, Mendes, Três Rios, Pinheiral, Barra do Piraí e Barra Mansa. Em São Paulo: Aparecida, Guaratinguetá,  Pindamonhangaba e Guararema receberão atenção especial. A novidade é o município de Taubaté que, este ano, passa a compor a lista das cidades que terão atividades de apoio intensificadas.

“Nosso objetivo é, principalmente, a conscientização dos pedestres e motoristas. Sabemos que acidentes podem ser evitados quando a sinalização é respeitada, quando há comportamento seguro por parte da população e quando a travessia é feita em locais apropriados, por exemplo”, afirma Gerente de Planejamento e Controle De Seguranca, Filipe Berzoini.

Fonte: MRS Logística