Por Fernando Abelha

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) pretende revisar a atual situação dos trechos inoperantes e abandonados pelas concessionárias da RFFSA e FEPASA. Em relação aos trechos inoperantes, a ANTT sustenta que se mostra prudente aperfeiçoar os estudos técnicos relacionados aos ramais sem tráfego, visando verificar a possibilidade de recuperação dos trechos, com o objetivo de capacitá-los à prestação do serviço de transporte ferroviário de cargas. No caso de inviabilidade técnica ou econômica para a exploração dos trechos, deverá ser demonstrada as razões, bem como ser realizado estudo especifico, com a finalidade de se identificar o potencial do(s) respectivo(s) trecho(s), para destinação diversa do transporte ferroviário de carga, visando o interesse público. A agência também aceitou destinar parte dos recursos obtidos com a concessão à preservação da memória e do material histórico das ferrovias.

Fontes: Internet, ANTT