Por Fernando Abelha

A propósito da notícia divulgada ontem por este blog, de que o Tribunal de Contas da União – TCU bloqueara a pretensão da VALEC – Engenharia de contratar uma consultoria no valor de R$ 23,9 milhões, o assunto teve ampla repercussão junto a nossos leitores.

Através de vários comentários é ressaltado, entre outras coisas, que a VALEC é uma estatal que perdeu credibilidade junto a opinião pública após a divulgação de inúmeras falcatruas na construção da Ferrovia Norte – Sul.

A estatal é hoje vista como uma instituição completamente esvaziada. A ferrovia Norte-Sul, iniciada no governo de José Sarney, tem sua construção se arrastado há algumas décadas. É alvo da Lava –Jato e de outras operações da Polícia Federal, entre as quais a Operação Tabela Periódica que identificou no ano de 2016, prejuízos de R$ 631,5 milhões, levando-se em conta tão somente, os trechos que passam por Goiás, culminando em junho de 2017 com a prisão do seu ex-presidente Juquinha das Neves e o indiciamento de vários diretores da estatal que atuavam à época. Comenta-se, ainda, que o esvaziamento da VALEC também se deve à decisão do presidente Michel Temer de conceder a construção de novas ferrovias à iniciativa privada, dentro do Programa de Parcerias de Investimentos – PPI.