Pesquisa e edição por Luis Fernando Salles

A Ferroeste procedeu quatro Consultas Públicas para explicar a proposta de construção de uma nova ferrovia entre Dourados (MS) e o Porto de Paranaguá/Pontal do Paraná.

As reuniões, que foram realizadas no decorrer de novembro nos municípios de Dourados, Guarapuava, Cascavel e Curitiba, tiveram como finalidade ampliar o debate e receber contribuições da sociedade civil sobre o modal ferroviário na região abarcada pelo projeto.

Com as Consultas Públicas, a Ferroeste pretende dar início à discussão em torno da viabilidade da nova ferrovia que será composta por dois trechos ferroviários: Trecho 1 – Guarapuava ao Porto de Paranaguá/Pontal do Paraná (concessão estadual). O artigo 21 da Constituição Federal diz que só é concessão federal os serviços que ultrapassam os limites estaduais ou liguem portos às fronteiras; Trecho 2 – Dourados, no Mato Grosso do Sul, a Guarapuava, no Paraná (a subconcessão federal deste segmento já é da Ferroeste).

O Trecho 1 da nova ferrovia de concessão estadual que ligará Guarapuava ao porto terá 400 km de extensão, descendo a serra em paralelo à BR-277. A concessão desse trecho será estadual.

O Trecho 2 prevê a extensão de um ramal de Cascavel a Maracaju (MS) com a construção de 350 km de ferrovias. O projeto prevê ainda a revitalização do trecho de 250 km já existente e operado pela Ferroeste entre Guarapuava e Cascavel. Este trecho também será subconcessionado.

Fonte: Correio do Litoral, internet