Colaboração do jornalista Licio Ramos de Araújo

Um moderno e atrativo projeto elaborado por um grupo de experientes especialistas em documentários, acaba de ser examinado pelo Ministério da Cultura, recebendo autorização para seu encaminhamento à aprovação e liberação do uso dos recursos da Lei Rouanet.

O projeto cultural tem por objetivo reunir informações, através de depoimentos de técnicos, personalidades empresariais, trabalhadores ferroviários e de pessoas que fizeram parte da evolução da modalidade do transporte ferroviário, concretizado em um audiovisual e um livro bilíngue, encadernado em capa dura, com aproximadamente 200 páginas, em formato especial, ilustrado por imagens históricas e selecionadas.

O roteiro traçado para as entrevistas contempla valores históricos, consubstanciados em instalações que retratam um passado do início do modal ferroviário no Brasil. A riqueza arquitetônica das velhas estações, muitas delas tombadas pelo IPHAN, que se constituem marcos do progresso de pequenas cidades, notadamente da Região Sul, berço de pintores, poetas, escritores, que se envolveram na magia da via férrea e a manifestaram em suas obras.

Serão também enfocadas as implantações operacionais e os sistemas propulsores de crescimento dos serviços de transporte de massa e de carga, em todo o território nacional, ao longo dos anos. A história oferece importantes exemplos de competência da engenharia ferroviária, narrando com pureza de detalhes e autenticidade, os grandes feitos, desde a via permanente, com a construção de verdadeiras obras de arte na modelagem de pontes, arcos, viadutos e túneis, que compunham o traçado da ferrovia.

Como se trata de um trabalho de fôlego, serão pesquisados e utilizados na obra, um farto material disponível para consultas, hoje fatiados e dispersos em diversos Estados, possibilitando aos interessados, estudiosos e pesquisadores, oportunidade de dirimir dúvidas e aprofundarem seus conhecimentos sobre a ferrovia.

Objetivos Gerais:

Demonstrar o interesse da atual concessionária patrocinadora  em  exaltar a identidade da ferrovia, sua trajetória histórica, e sua contribuição ao desenvolvimento dos valores culturais; – Informar às novas gerações sobre as contribuições positivas do transporte ferroviário; – Apontar os ganhos do povo brasileiro em razão do transporte seguro e confiável; – Dar a conhecer os bons resultados que foram alcançados no transporte de passageiros e da produção de insumos e minerais, tanto para o consumo interno como para a exportação; – Oferecer uma obra sociocultural de alta qualidade, fruto de pesquisa profunda e séria, para o pleno conhecimento público.

Finalmente, o projeto será ordenado de maneira a oferecer uma ideia autêntica da importância da ferrovia, implantada por Irineu Evangelista de Souza – Barão de Mauá, considerada a de maior extensão na América do Sul, abordando sua vitoriosa trajetória, no processo do desenvolvimento nacional. A obra, por certo, objetiva minimizar a terrível lacuna de que o Brasil se recente.