Comentários de Fernando Abelha

A Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários-FNTF e seus sindicatos da base encaminhará à Federação Internacional do Trabalho – Setor Ferroviário – ITF, moção  de repúdio à renovação dos contratos da malha ferroviária brasileira. A moção é parte do tema a ser defendido pelos representantes brasileiros, no próximo conclave a se realizar, em novembro próximo, em Cartagena, na Colômbia, onde será realizada a Conferência das Américas como preliminar do Congresso Internacional que acontecerá nos primeiros meses do ano de 2018, em Singapura.

A ITF é uma federação internacional de sindicatos, com cerca de 700 entidades filiadas da área dos transportes, o que representa mais de 16 milhões de trabalhadores de 150 países, que integram a Federação Internacional de Trabalhadores em Transportes (ITF).

Da moção de repúdio às concessões ferroviárias, entre outras considerações, constará ser evidente que a privatização da ferrovia, da forma como foi realizada, tornou-se um rotundo fracasso para o povo brasileiro. O que temos na prática é um pequeno grupo formado por sócios da concessionária se beneficiando e se aproveitando indevidamente de um serviço público, para atender a interesses individuais privados, em detrimento da coletividade, que fica alijada do transporte ferroviário”