Por Fernando Abelha

A propósito da matéria “O extermínio do SESEF sob a gestão do Partido dos “Trabalhadores”, editada em 12 de julho passado, o blog recebeu comentário do ferroviário Vicente Gomes da Silva, pelo qual, de forma simples mais repleto de sinceridade e revolta, narra o seu descontentamento pelo desamparo a que está submetido com o fim do Plano de Saúde. Como a filosofia deste blog é dar vez e voz aos ferroviários que dele quiserem fazer uso, abrimos este espaço com destaque ao senhor Vicente.

Assim se pronunciou o ferroviário nosso leitor, que publicamos em parte alguns comentários:

O que eu sei é que o gerente geral ou presidente do PLANSFER, no Rio de Janeiro, se tratava de um ex-presidente do Sindicato dos Ferroviários. No momento, nem me lembro mais o nome dele. Como era período eleitoral do ex- presidente Lula …

… não foi diferente o tratamento que eles fizeram, com as outras Estatais. Lembro que a policia federal estava investigando a retirada de mais de 200.000.000,00 dos cofres do PLANSFER e feito doação para campanha de Lula…

… como não era novidade os sindicalistas agirem dessa maneira, para ajudar o PT na presidência. Ficou falido o PLANSFER, sendo responsável o ex sindicalista que era o seu presidente. Desviaram o dinheiro para o PT… portanto, somos mais uma vitima do Lula com seus companheiros sindicalistas. Este é mais um, entre milhares de escândalos em todas as esferas no Brasil, onde o PT meteu a mão grande. Não sei o resultado das investigações da policia federal. Eu como usuário do plano de saúde desde a sua fundação, fiz na época uma cirurgia de próstata e o convenio negou o atendimento. Fiz a cirurgia particular e entrei na justiça para ter reembolso dos valores pagos por mim. Tive a primeira sentença favorável e passei para o advogado tocar o processo em frente. O PLANSFER/SESEF tinha desaparecido do mapa, dando o cano em hospitais conveniados e calote até nos funcionários. E eu estou chupando o dedo até hoje e tenho certeza que nunca vou receber isso. É mais uma arruaça feita pelo PT e seus sindicalistas.”