O secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy, prefere não antecipar os prazos para o Trem Intercidades. Segundo ele, o projeto do governo estadual, cuja proposta inicial é ligar São Paulo-Campinas-Americana aproveitando a Linha 7-Rubi da CPTM, está atrelado à construção de uma nova via no trecho Jundiaí-Barra Funda (dentro da faixa e domínio existente) pela MRS, como forma de eliminar o conflito existente na região entre os trens de passageiros e de carga. A segregação de vias seria feita pela MRS com parte da outorga com a renovação antecipada de seu contrato de concessão.   

O projeto de segregação de vias substitui o Feroranel Norte, que foi descartado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. O Ferroanel é um projeto greenfiled de 53 km, ligando Perus a Itaquaquecetuba. A linha passaria pela Serra da Cantareira, basicamente o único pulmão verde da Grande São Paulo. Ainda está no nível básico de estudos e é orçado inicialmente em R$ 6 bilhões. A segregação de vias deve custar cerca de R$ 1,5 bilhão.   

Fonte: Revista Ferroviária