A empresa de logística Rumo, concessionária da Ferronorte, recolheu, antecipadamente, o montante de R$ 5,1 bilhões referentes à antecipação parcial das outorgas das concessões da Malha Paulista e dos trechos central e sul da Ferrovia Norte-Sul (FNS). A concessionária confirmou o início dos investimentos para avanços dos trilhos em Mato Grosso.

A antecipação do pagamento de outorga pela Rumo é o maior dessa modalidade na história do Ministério da Infraestrutura, e abre início ao processo de investimentos na melhoria da Malha Paulista, que resultará na ampliação de capacidade de transporte de cargas até o Porto de Santos (SP).

Essa melhoria permitirá transportar mais cargas a partir de Mato Grosso, com a implantação da malha viária de Rondonópolis (212 km ao Sul) até Cuiabá e, depois, para o Norte do Estado.

A expansão dos trilhos é compromisso da empresa após a aprovação, pelo Tribunal de Contas da União, da prorrogação antecipada da concessão da Malha Ferroviária Paulista, e a viabilidade econômica do empreendimento já foi aprovada e aguarda aprovação do Ibama (projeto ambiental) e Agência Nacional de Infraestrutura de Transportes (ANTT) do projeto técnico.

A malha norte da concessionária Rumo prevê a construção, em Mato Grosso, de três novos terminais para o transporte da produção agrícola e industrial.

A concessionária pretende ainda expandir os trilhos de Rondonópolis, onde possui o maior terminal de cargas da América do Sul, em direção a Campo Verde, Cuiabá, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.

Fonte: Diário de Cuiabá, Revista Ferroviária