Em apenas pouco mais de duas horas é possível sair de Paris, na França e chegar a Londres, na Inglaterra, pelo canal da Mancha. Essa viagem tão rápida foi feita pela primeira vez no dia 20 de junho de 1994, em um trem de alta velocidade, o Eurostar, também conhecido por trem bala, por fazer até 350 quilômetros por hora. Mas essa viagem nem sempre foi assim. Um exemplo é a “Maria Fumaça”, movida a vapor.

No ano de 1681, em Pequim, o jesuíta belga Ferdinand Verbies idealizou a máquina a vapor. Na verdade, ele foi um dos precursores.  A lista de inventores do trem é grande. Foram muitas tentativas. Em 1769, o militar francês Joseph Cugnot também construiu uma máquina a vapor para o transporte de munições. Já a Inglaterra aproveitou o trem para levar mais rápido seus produtos industrializados a outros países.

As transformações tecnológicas aconteceram ano após ano…  Em 1814, o inglês George Stephenson apresentou a primeira locomotiva, com oito vagões com 30 toneladas, dando início à era das ferrovias. Foi aí que os trens começaram a conquistar o mundo. No Brasil, a primeira ferrovia foi inaugurada em 1854, por Dom Pedro Segundo.

A modernização continuou. Em 1863, em Londres, surgiu o primeiro metrô do mundo. Mas, foi no Século XX que o trem passou a ganhar notoriedade. Foi considerado o meio de transporte mais seguro e mais barato.

Atualmente, a França tem a rede ferroviária mais estruturada da Europa. É que a evolução não pára nunca… O trem de alta velocidade francês começou seus serviços com a linha entre Paris e Lyon e se expandiu para outras cidades e outros países como Suiça, Bélgica, Holanda e Inglaterra.

O trem bala do sistema MagLev é considerado o mais moderno do mercado. Ele utiliza trilhos de rodas de aço e tem ímãs que fazem o trem praticamente “levitar”.

Fonte: Sindicato dos Ferroviários da Sorocabana