Por Fernando Abelha

Recebemos de Marcos Fernandes Cruz (Coordenador Adm. Nacional) da Associação dos Aposentados da Rede Ferroviária Federal S.A. (AARFFSA), a íntegra de Ata da 1º reunião de lideranças ferroviárias, que atuará junto ao Ministério da Infraestrutura e outros órgãos públicos, pelo reconhecimento das perdas salariais, consignadas no Relatório conclusivo da Comissão Paritária, instituída em 2014.

À época, segundo Relatório assinado por representantes da FNTF e da VALEC – Engenharia, ficou apurado a existência da defasagem de 36% nos salários dos trabalhadores ferroviários da extinta RFFSA, em face da não aplicação anual da inflação plena, estipulada pelo Governo Federal.

Em reunião, ocorrida no dia 12 de setembro último, na sede da Associação Mútua da Estrada de Ferro Leopoldina, com a presença de representantes de todos Órgãos de Classe, FNTF e Associações, com sede no Rio de Janeiro, além de representante da FENAFAP, de Fortaleza, na pessoa do seu presidente, ficou decidido a criação do Grupo de Trabalhado, formado pela unidade de todos os representantes que participaram do encontro, sob  liderança única, para planejar e aplicar as linhas de ações administrativas e políticas a serem desenvolvidas junto às autoridades constituídas dos poderes Executivo e Legislativo.

Eis a seguir a íntegra da Ata:

“ATA DE REUNIÃO 01/2019 

ASSUNTO: CRIAÇÃO DA COMISSÃO ESPECIAL PARITÁRIA 

Aos 12 (doze) dias do mês de setembro do ano 2019, reuniram-se na sede da Associação Mútua Auxiliadora dos Empregados da Estrada de Ferro Leopoldina (MÚTUA), localizada na Rua São Cristóvão, 460 – São Cristóvão – Rio de Janeiro – RJ, os seguintes dirigentes de Entidades Ferroviárias: Hélio de Souza Regato de Andrade (presidente) e Álvaro Garcia Sanches Junior (secretário geral) da Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários (FNTF); Etevaldo Pereira dos Santos, presidente da Federação Nacional dos Ferroviários Aposentados e Pensionistas (FENAFAP); Clarice Maria de Aquino Soraggi, presidente da Federação das Associações dos Engenheiros Ferroviários (FAEF); Adauto Alves (presidente), Geraldo Silva Sobrinho (vice-presidente), Odevar Rodrigues dos Santos (diretor de seguridade), Anita Barbosa de Moraes Perpeto (diretora tesoureira), Claudio de Moraes Carvalho (diretor Social) e Nadir Chaves Gonçalves (diretora administrativa) da Associação Mútua Auxiliadora dos Empregados da Estrada de Ferro Leopoldina (MÚTUA); Nelson Fernandes Cruz (presidente), Lídia Maria Martins Gonçalves (diretora vogal e responsável jurídica), Fernando João Abelha Salles (Conselheiro e Diretor de Seguridade da Fundação REFER) e Marcos Fernandes Cruz (Coordenador Adm. Nacional) da Associação dos Aposentados da Rede Ferroviária Federal S.A. (AARFFSA); Isabel Cristina Junqueira de Andrea (presidente), Alexandre Júlio Lopes de Almeida (vice- presidente), Maria das Flores de Jesus Ferreira (diretora administrativa), Helio Suêvo Rodriguez (diretor social) e Sonia Caldas Vianna (conselheira) da Associação de Engenheiros Ferroviários (AENFER); Celso Paulo (diretor jurídico) da Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Leopoldina (AEEFL), representando o seu presidente, Almir Ferreira Gaspar. Ficou decidido, por unanimidade, que será formada a seguinte Comissão Especial de representantes titulares das entidades envolvidas com a função de atuar na aprovação e implantação da TABELA SALARIAL, aprovada pela Comissão Paritária (Comissão esta criada pela Portaria 283/2014/VALEC), junto ao Ministério da Infraestrutura. O representante da AARFFSA e REFER, Fernando Abelha, informou que o Ministro Hélio Regato dará todas as informações e disponibilizará documentos que estejam a cargo da FNTF. Também pediu que a união de ideias e ações não sejam abandonadas. A representante da FAEF, Clarice Soraggi, sugeriu que seja criado grupo de WhatsApp para conferências e troca de documentos, o que também pode ser feito por e-mail. O representante da FENAFAP, Etevaldo Pereira, recomendou que, quando houver necessidade de viagem a Brasília, serão sugeridos nomes dentro das possibilidades de cada Entidade. Foram feitas várias sugestões de o Grupo recorrer a militares de alta patente, mas todo acesso possível deve ser estudado pelo Grupo, para que não haja conflitos.

Ficou decidido que a AENFER dará todo o suporte técnico específico necessário para o bom andamento dos trabalhos da Comissão. Por sugestão do Professor Abelha, as reuniões podem ser feitas nesta Sede da Associação Mútua. Esta ATA será assinada na próxima reunião, com data ainda a ser definida. Sem nada mais tendo a tratar, foi encerrada a reunião às 17:30h.

 

Marcos Fernandes Cruz                                                     Helio Suevo Rodriguez

         Secretário                                                                                      Revisor”