Comentários de Fernando Abelha

Edição de Luís Fernando Salles

É tão estarrecedora a imagem da centenária Estação Barão de Mauá, na cidade do Rio de Janeiro, antigo terminal e sede da Estrada de Ferro Leopoldina, que o Ministério Público Federal decidiu intervir para que os órgãos responsáveis: Supervia, Governo do Estado e a União Federal venham a tomar alguma providência.

Em janeiro deste ano, a 20ª Vara Federal do Rio condenou a SuperVia a reparar e restaurar a Estação da Leopoldina, bem tombado pelo IPHAN. Espera-se, agora, que decisão da justiça venha a prevalecer e assim os cariocas e os visitantes do Rio de Janeiro, ao transitarem  em frente à Estação, passagem opcional para a Zona Sul e Centro, deixem de vislumbrar a imagem de degradação de um bem público abandonado até então à própria sorte.