Pesquisa e edição por Luis Fernando Salles

Um escrivão e um advogado também foram presos na operação. Eles são investigados por cobrança de propina em ações que combatiam fraudes no Fundo de Pensão dos Correios, um dos maiores do país.

A Polícia Federal no Rio de Janeiro prendeu, na manhã da última terça-feira (11), um delegado da ativa, um escrivão e um advogado suspeitos de integrar uma organização criminosa que atuava na Superintendência da Polícia Federal do estado. De acordo com as investigações, os servidores beneficiavam investigados em fraudes no fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis.

Fonte: Marco Antônio Martins – G1