Pelo Eng. Geraldo de Castro Filho

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que agilize os processos de liberação do projeto de trem de passageiros ligando Belo Horizonte a Brumadinho, em Minas Gerais. O projeto, de iniciativa da Associação de Preservação das Tradições e do Patrimônio Cultural de Santa Bárbara (Apito), pretende utilizar parte da malha ferroviária arrendada à concessionária MRS Logística (Cia.VALE ) para instalar uma linha de transporte de passageiros entre a capital mineira e o Museu de Inhotim.

A iniciativa já conta com o apoio da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que em dezembro do ano passado recomendou à ANTT a liberação do projeto, e da própria concessionária do ramal ferroviário, que informou a elaboração de estudos de viabilidade para implantação do trem turístico para Inhotim.

Ainda em dezembro de 2018, a MRS Logística encaminhou ao Ministério do Turismo carta   permitindo a continuidade do projeto, que há mais de dez anos vem sendo proposto e PROCRASTINADO.

Assim funcionam os GESTORES (?) de cargos públicos e POLÍTICOS EM GERAL que SEMPRE ENGAVETAM todo projeto que envolve o MODAL FERROVIÁRIO mesmo que venha a beneficiar os cidadãos, o turismo e o próprio Estado.

A razão principal é a FORÇA OCULTA dos Concessionários de ferrovias amigos do FHC, e também os empresários do MODAL RODOVIÁRIO.

Obviamente, como não poderia deixar de ser, a DISSIMULADA E FAMIGERADA VALE ( MRS e VLI ) influência fortemente junto aos políticos remunerados em sua planilha de corrupção para que o projeto não tenha sucesso.

Eng.Geraldo de Castro Filho               GUARDIÃO / FERROVIARIO