Fernando Abelha

Está previsto no pagamento de setembro próximo, o reajuste de 3.98% e no decorrer do mês, os atrasados a partir de maio de 2017 aos ativos, aposentados e pensionistas da RFFSA, de acordo com a decisão noDissidio Coletivos impetrado pela FNTF junto a Tribunal Superior do Trabalho – TST, contra decisão da VALEC – Engenharia, com ganho de causa para a categoria dos ferroviários. Essa atualização, bem como os atrasados, ocorrerá junto com o pagamento de  agosto ou em folha suplentar ainda em setembro.

Da mesma forma aposentados e pensionistas  do INSS, começarão a receber a antecipação da primeira parcela do 13º salário. De acordo com a Secretaria de Previdência, o depósito será realizado junto com a folha mensal de pagamentos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), entre os dias 27 de agosto e 10 de setembro, conforme a Tabela de Pagamentos de Benefícios 2018.

A estimativa é que essa antecipação do 13º chegue a R$ 20,6 bilhões nos meses de agosto e setembro. Cerca de 30 milhões de beneficiários terão direito à primeira parcela do abono anual, que corresponde a metade do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro de 2018. Nesse caso, o valor será calculado proporcionalmente.
Não haverá desconto de Imposto de Renda nessa primeira parcela do 13º, que será cobrado apenas em novembro e dezembro, quando for paga a segunda parcela.
Tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade. Aqueles que recebem benefícios assistenciais, como Benefício de Prestação Continuada e Renda Mensal Vitalícia, não têm direito ao abono anual.

Fontes: Internet, Agência Brasil