Pesquisa e edição Luis Fernando Salles

O governo promete destravar os investimentos em ferrovias ainda em 2018 e tem pela frente o desafio de evitar a concentração no setor. Além de viabilizar a concessão da Norte-Sul (FNS), cujo edital foi aprovado em fevereiro deste ano, pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Especialistas alertam, entretanto, que o risco de formação de cartel nas ferrovias é grande, porque existem apenas duas operadoras controlando os trilhos que desembocam nos portos: Vale e Rumo. Investidores estrangeiros até tentaram fazer consórcios com essas duas empresas para disputarem o leilão da Norte-Sul sem sucesso, o que levantou a suspeita de que haja intenção dessas empresas de darem lances para aumentar o controle da malha de Norte a Sul, criando um duopólio no país.

Fontes: Internet, Correio Brasiliense