Pesquisa e edição por Luis Fernando Sallles

Rio e Minas criam super-trem para estimular turismo interestadual. Composição batizada de Expresso Trem da Terra teve sua viagem inaugural no último dia 23. Com extensão de 168 km, o trajeto passa por oito cidades, com saída de Três-Rios (RJ) e destino a Cataguases (MG), servindo aos municípios mineiros de Leopoldina, Recreio, Volta Grande, Além Paraíba e Chiador, e a cidade fluminense de Sapucaia. Possibilitará aos seus passageiros observar o lago do complexo hidrelétrico Furnas, além de belos rios, colinas e fazendas centenárias.

São duas locomotivas que tracionam até 15 carros de passageiros com capacidade para 860 pessoas, se cruzam no meio do caminho, já que cada composição sai de um Estado. O trajeto completo tem duração de seis horas.

Representantes políticos, empresários, voluntários e autoridades de diversos setores dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais se uniram para criar o primeiro trem turístico interestadual do Brasil, já batizado de Expresso Trem da Terra. A composição conta com duas locomotivas, quatro carros de passageiros e dois carros-restaurantes.
Os equipamentos, da década de 1970, oriundos da Fábrica Santa Matilde, estavam sem utilidade, foram cedidos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e tiveran a sua recuperação em parceria com a iniciativa privada.
Um dos carros operou no famoso Trem de Prata, também conhecido como Avião dos Covardes, no decorrer de mais de 40 anos fez a ligação em viagens noturnas entre Rio de janeiro e São Paulo.

Os carros de passageiros de luxo, inoperantes deste 1998, foram reformados pela parceria entre a Oscip Trem Amigo e empresários, no que contou com a ONG Amigos do Trem.

Entretanto, a concessionária Ferrovia Centro Atlântico alegou através de nota que possui concessão “exclusivamente para o transporte ferroviário de cargas no ramal”. O documento, porém, destaca os esforços da empresa “…visando auxiliar aos autores da iniciativa”, a concessionária repassou orientações sobre projeto específico para tal transporte (de passageiros) e obtenção das autorizações legais junto aos órgãos reguladores do sistema”, diz ainda um trecho da nota:

Durante as cinco horas de passeio, os turistas poderão curtir paisagens, cachoeiras, fazendas, casarios históricos, hidrelétricas, lagos e a tranquilidade característica das regiões Centro Sul fluminense e Zona da Mata mineira.

O Expresso Trem da Terra, segundo a Oscip Amigos do Trem, vai gerar 500 empregos diretos e indiretos. São pessoas que vão trabalhar no trem, na sua manutenção, nas estações de embarque e desembarque, e nas lojas de artesanatos.

O projeto fortalecerá também a agricultura familiar e chamada Economia Solidária. Homens e mulheres do campo terão nos restaurantes do trem, uma feira móvel, com artesanatos e produtos da culinária dos dois estados em estandes.

– Considerando o contexto de declínio social e econômico das últimas décadas na região, o Trem da Terra ajudará a recompor o cenário econômico”, diz, otimista, o político Fernando Donzeles, de Além Paraíba (MG), lembrando que as estações serão transformadas em pontos de comércio e atrações culturais.

Texto: Francisco Edson Alves.