Pesquisa e edição por Luis Fernando Salles

A China deverá injetar quase 5 trilhões de yuans (US$ 770 bilhões) na infraestrutura de transportes nos próximos três anos beneficiando significativamente o modal ferroviário.

O aporte sinaliza a determinação do país em usar investimentos públicos para manter a economia em plena atividade. O anúncio do programa de gastos – 5 trilhões de yuans equivalem a 6,9% do Produto Interno Bruto (PIB) da China em 2017 – ocorre apesar de outras vozes influentes terem advertido sobre o alarmante grau de alavancagem presente na economia chinesa.

De acordo com o plano de ação conjunta do ministério e da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento, 4,7 trilhões de yuans vão ser destinados a 303 projetos, incluindo principalmente ferrovias e sistemas de metrô pelo país.

A quantia, divulgada em artigo do serviço oficial de notícias sobre transporte e republicada no site do Ministério dos Transportes chinês, redirecionou as atenções ao tamanho dos contínuos investimentos chineses em infraestrutura.

O artigo declara que a infraestrutura de transporte não conseguiu manter o ritmo das necessidades decorrentes do desenvolvimento econômico e social da China, em termos de cobertura e de qualidade. E também defende esforços conjuntos para aprimorar e manter a rede nacional de transportes feroviários em permanente processo de evolução.

Fonte: Agência Nova China