Por Fernando Abelha

Colaboração de João Calegari

A Rumo Malha Paulista, antiga ALL (América Latina Logística Malha Paulista), entrou para a  Lista Suja do Trabalho Escravo divulgada na noite de terça-feira (10). De acordo com o documento, a empresa foi autuada em 2010 em um caso envolvendo 51 trabalhadores que estavam em condições análogas à escravidão.

A assessoria de imprensa da companhia afirmou que a Rumo contesta a inclusão da empresa na lista do Ministério do Trabalho e informa que irá recorrer da decisão, solicitando sua exclusão com o argumento de que foi uma empresa terceirizada da ALL responsável pelo ocorrido. “Os autos em questão foram lavrados em 2010, cinco anos antes da troca de gestão em virtude da fusão da antiga ALL com a Rumo, e ainda estão sendo debatidos no Poder Judiciário e no Ministério do Trabalho e Emprego”, explica o sócio-diretor. “A justiça penal já considerou inexistentes no caso concreto os requisitos para a configuração do ilícito de trabalho escravo”, acrescenta.

Fonte: Weruska Goeking – InfoMoney