Comentários de Fernando Abelha

Pesquisa e edição por Luis Fernando Salles

Enquanto que no Brasil a ferrovia entregue às concessionárias corre atrás do rabo, a paços de tartaruga, foi realizada no final de fevereiro, em Beijing a conferência de trabalho da Ferrovia Chinesa. Segundo o gerente-geral da empresa, Lu Dongfu, o investimento fixo nas ferrovias da China atingiu 801 bilhões de yuans em 2017. A China concluiu 3.038 quilômetros de linhas ferroviárias no ano passado e construirá mais 3.500 quilômetros em 2018.

Porque em nosso País pretendem renovar aa concessões com empresários que já mostraram para o que vieram. Vamos abrir concorrência também com a participação de empresas de outros países e assim, quem sabe, tenhamos as ferrovias de volta atendendo, de fato, a população.

As ferrovias de alta velocidade da China somarão 38 mil quilômetros de extensão até 2025. A China vai construir 4 mil quilômetros de trilhos este ano, 3.500 dos quais serão de alta velocidade.

Segundo Lu Dongfu, a Ferrovia Chinesa utilizou tecnologias avançadas na construção dos trilhos de trem-bala.

“Temos uma tecnologia completa de nível mundialmente avançado em construção de projeto, manufatura de equipamentos e administração de funcionamento. A velocidade do trem-bala Fuxing atingiu 350 km/h. Conseguimos concluir os projetos em áreas de complexas condições geográficas, como a linha Lanzhou-Chongqing e a linha Xi’na-Chengdu.”

Em 2017, foi realizado de trem um total de 3,04 bilhões de viagens de passageiros, aumento de 9,6% em termos anuais. Mais de 56% das viagens foram feitas nas ferrovias de alta velocidade. Cerca de 70% das passagens são vendidas online e mais de 70% dos negócios de cargas são realizados online.

O Fuxing representa uma melhora significativa dos trens-bala anteriores, conhecidos como Hexie. Completamente projetado e fabricado na China, o Fuxing tem mais espaço e possui consumo mais eficiente de energia, com uma vida útil mais longa e uma melhor confiabilidade. Até 2020, a rede ferroviária da China será a maior e mais moderna do mundo com uma estrutura mais aperfeiçoada, eficácia mais elevada e função mais abrangente. As linhas ferroviárias serão interligadas com outros meios de transporte, formando uma rede de transporte que cobrirá todas as cidades do país com população superior a 200 mil pessoas. ”

Fonte: China Rádio Internacional, Internet