Por Fernando Abelha

Em contato mantido, ontem, com a Federação Nacional dos Trabalhadores Ferroviários- FNTF, obtivemos a informação de que o Tribunal Superior do Trabalho – TST retornará no próximo dia 2 de fevereiro, às suas atividades normais, após o recesso do final de ano.

A expectativa é de que, no decorrer do mês de fevereiro, o Dissídio Coletivo impetrado pela FNTF entre em pauta de julgamento, ocasião em que serão examinadas as cláusulas econômicas constante do Acordo Coletivo do Trabalho- ACT encaminhado a VALEC-Engenharia, em abril do ano passado. As cláusulas sociais que favorecem, apenas, aos ferroviários em atividade, tais como: Plano de Saúde, Creche, Auxilio Alimentação e outras, já foram acatadas pela Empresa no decorrer da mediação ocorrida no final de 2017, também, no TST. Ficaram para o Dissídio Coletivo as cláusulas econômicas referentes à correção monetária de maio de 2016 ao mesmo mês de 2017 e as perdas salariais reconhecidas pela empresa em 2014 através de Comissão Paritária FNTF X VALEC. Esperamos que o TST faça justiça com os trabalhadores ferroviários ativos e aposentados.