A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) disponibilizou  os documentos para a Audiência Pública nº 014/2017, para colher subsídios à aprimoramento da minuta de edital e dos estudos técnicos que vão definir o modelo de concessão da construção da Ferrogrão, entre Sinop (MT) e  Miritituba (município de Itaituba, PA), com 934 quilômetros. A minuta de edital prevê 65 anos de concessão para quem construir a ferrovia. O retorno do investimento virá da operação da malha no modelo vertical, sem garantia de demanda.

A Ferrogrão é um projeto feito pela EDLP (Estação da Luz Participações) por demanda das grandes tradings agrícolas reunidas no projeto Pirarara (ADM, Amaggi, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus). O objetivo é criar uma opção ferroviária para escoamento da carga agrícola pelo chamado Arco Norte, através do Rio Tapajós e da Bacia Amazônica. O projeto greenfield está previsto no Programa de Parceria e Investimento (PPI) do governo.

O período para o envio de contribuições começou às 18 horas do dia 30 de outubro e será encerrado no dia 15 de dezembro próximo.

Fonte: Revista Ferroviária