Colaboração de Mircia Buarque

Composição batizada de Expresso Trem da Terra tem previsão para início das operações no primeiro semestre de 2017. Representantes políticos, empresários, voluntários e autoridades de diversos setores dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais se uniram para criar o primeiro trem turístico interestadual do Brasil. Previsto para começar a circular em 2017, já foi batizado de Expresso Trem da Terra. A composição terá duas locomotivas, quatro vagões e dois carros-restaurantes. Os equipamentos, da década de 1970, oriundos da Fábrica Santa Matilde, estão sem utilidade e foram cedidos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Eles serão recuperados em parceria com a iniciativa privada.
Um dos vagões do famoso Trem de Prata, que por 40 anos atendeu a ligação ferroviária ligando as capitais do Rio de Janeiro e São Paulo, passa por reforma, graças à parceria entre a Oscip Trem Amigo e empresários. Vagões de luxo estavam inoperantes desde 1998.

O Trem da Terra deverá circular entre as cidades de Sapucaia e Três Rios, no Centro Sul Fluminense, Cataguases, Recreio, Leopoldina, Chiador, Além Paraíba  e Volta Grande, em Minas. O trecho tem 187 quilômetros de malha ferroviária explorada pela VLI, que, porém, desde 31 de julho está inoperante, com o fim dos carregamentos de bauxita .

Estudos apontam que por viagem serão transportados até 240 passageiros (60 em cada vagão). O preço do passeio, que vai durar cinco horas, inicialmente só nos finais de semana, custará entre R$ 40 e R$ 50 por pessoa.

A concessionária, entretanto, alegou que possui concessão “exclusivamente para o transporte ferroviário de cargas no ramal”. Bloqueio que está sendo vencido pelos amantes do trem.

Fonte: O Dia – Francisco Edson Alves